Colaboração suíço-brasileira: para onde vamos a partir daqui?

CEO da Swissnex no Brasil, Malin Borg, fala sobre as surpresas de 2022 e porque a Swissnex tem um papel a desempenhar no fortalecimento da colaboração em torno do futuro dos alimentos e da biodiversidade

Malin Borg, CEO of Swissnex in Brazil

- Por Malin Borg, CEO da Swissnex no Brasil

Depois de um ano estando de volta ao Brasil, eu não poderia ter imaginado como seria este ano. Desde a primeira guerra do século XXI na Europa e suas repercussões no mundo inteiro, passando por uma nova normalidade pós-pandêmica, até uma acalorada campanha pré-eleitoral brasileira que terminou com a tomada de posse de um novo governo em 2023. Não tem sido um ano fácil para o Brasil e para o mundo.

Em muitos aspectos, o Brasil ainda é um ponto cego para parceiros suíços das áreas de educação, pesquisa e inovação. Minha missão ao assumir esta função foi a de falar com o maior número possível de pesquisadores, empresários, representantes de empresas voltadas à inovação e funcionários governamentais de diferentes departamentos para entender exatamente por que o potencial do gigante latino-americano ainda não é plenamente aproveitado. O que descobri é que para aqueles que nunca se envolveram com a América Latina, o Brasil parece estar cheio de barreiras: um governo que não prioriza a agenda de educação, pesquisa e inovação, a instabilidade econômica e os desafios linguísticos. Essa é a imagem que normalmente chega à Suíça.

Mas o Brasil é muito mais, e nosso trabalho na Swissnex é tornar o Brasil mais palpável, buscar oportunidades concretas e identificar áreas onde a Suíça possa aprender e se beneficiar do vasto conhecimento, pesquisa e inovação que está sendo gerado. Decidimos concentrar nossos esforços proativos em duas áreas: o futuro dos alimentos e a biodiversidade sob o guarda-chuva da bioeconomia.

POR QUE ESTAS SÃO NOSSAS ÁREAS FOCO?

O Brasil é o lar da floresta amazônica, também conhecida como "o pulmão do mundo", que cobre 40% do continente sul-americano e é a floresta mais extensa do mundo.

O Brasil é também o lar da floresta tropical atlântica, mais presente no sudeste do país, que é o bioma mais biodiverso do mundo. A cada ano, uma média de 700 novas espécies animais são descobertas no Brasil, e sua vida selvagem se traduz em mais de 20% do total das espécies do planeta. Combater a perda da biodiversidade e compreendê-la melhor para promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres é um desafio global refletido no Objetivo 15 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) e um desafio onde a pesquisa e a tecnologia suíças podem deixar sua marca. Programas como o nosso Pantanal Science Camp contribuem significativamente para aumentar a cooperação suíço-brasileira neste campo.

Outra questão global é o consumo e a produção sustentáveis, também reconhecidos no Objetivo 12 dos ODSs. Em 2021, os agricultores brasileiros produziram os alimentos básicos que alimentou uma em cada dez pessoas no mundo todo. Com um sistema agrícola altamente eficiente e tecnológico, o Brasil enfrenta o desafio de equilibrar o objetivo de prover segurança alimentar para o mundo e, ao mesmo tempo, avançar em direção a uma produção agrícola mais sustentável. A tecnologia e a pesquisa suíças têm muito a contribuir para esta transição, e a Swissnex tem como objetivo aumentar a participação de startups suíças neste campo, além das colaborações em pesquisa. Desde o reconhecimento de desafios de inovação por empresas brasileiras ao apoio às startups suíças em seu processo de candidatura até as atividades de matchmaking para chamadas bilaterais, já começamos a ver os frutos de nossos esforços.

SOLUÇÕES SOB MEDIDA COM UM SISTEMA DE APOIO ABRANGENTE

Além dessas prioridades temáticas, continuamos comprometidos em fornecer soluções sob medida para as necessidades de nossos parceiros. Desde a organização de uma Escola de Verão de Inovação Social para a Universidade de Lausanne, com imersão completa e aprendizagem entre pares no ecossistema local, a dar suporte para startups de Medtech navegarem pela selva regulatória para validarem suas soluções, prestamos atenção especial em oferecer aos nossos parceiros um sistema de apoio abrangente.

À primeira vista, o Brasil parece compartilhar mais semelhanças com a cultura suíça do que alguns países asiáticos. Entretanto, isto muitas vezes não é verdade, e tentamos garantir que nossos parceiros suíços se integrem suavemente na cultura empresarial brasileira. Um exemplo que sempre surpreende os suíços é que não é raro executivos de alto nível pegarem seus telefones e passarem meia hora mostrando fotos de seus filhos ou netos sem aparentemente atingirem o objetivo pretendido da reunião. A essência só será discutida após algumas dessas reuniões e depois que se tiver construído a confiança necessária. O lado positivo é que a partir daí, você tem um parceiro para a vida, que lhe abrirá todas as portas de que precisar!

No Brasil, nunca se sabe o que acontecerá em seguida e, assim como eu não podia imaginar o que este ano traria, estou confiante de que 2023 revelará muitas surpresas e desafios. Mesmo assim, tanto o Brasil quanto a Swissnex estão ganhando um impulso significativo, refletido na multiplicidade de projetos já em planejamento para o próximo ano.

Estamos ansiosos para continuar a navegar pelas águas aventureiras da colaboração suíço-brasileira!